terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Conteúdo - Alergia a insetos


Muitas espécies de insetos podem provocar reações alérgicas, na maioria das vezes reações locais, como é o caso dos mosquitos, melgas, moscas, pulgas e percevejos, no entanto, em alguns doentes alérgicos ao veneno de himenópteros, abelha e vespa, a picada destes insetos pode desencadear reações alérgicas sistémicas, muito graves. 

Geralmente a picada de insetos provoca apenas a reação local, com dor, comichão, vermelhidão e inchaço no local da picada, resultante da injeção dos componentes tóxicos do veneno. Nos casos de reação alérgica grave (anafilaxia) os sintomas surgem geralmente alguns minutos após a picada e têm vários graus de gravidade, desde reação cutânea (urticária, angioedema), sintomas digestivos (náuseas, vómitos, diarreia, dor abdominal), respiratórios (pieira, estridor, falta de ar) a cardiovasculares (taquicardia, tonturas, confusão, sensação de desmaio), até ao choque anafilático com paragem cardiorrespiratória. O risco é habitualmente maior nas picadas de abelha do que nas de vespa. Os doentes com história de reações sistémicas devem ser portadores de um estojo de emergência com adrenalina para autoadministração.

Estes doentes devem ser referenciados a um Centro de Imunoalergologia, para avaliação e eventual indicação para vacina anti-alérgica com extrato de veneno em ambiente hospitalar.

Informação retirada daqui

Sem comentários:

Mensagens populares

Recomendamos